Donald Trump vence, prometendo proteger cristãos.

Compartilhe nas redes.

Apesar de todas as criticas  e de vários boatos e estatísticas que apontava o contrário, as eleições americanas surpreenderam, Donald Trump vence, prometendo proteger cristãos e apoiar Israel .

Ao longo de toda a campanha presidencial o então candidato Donald Trump foi repetidas vezes tratado pela mídia como um homem desonesto e até imoral.

Foi afirmado que ele seria o presidente que traria o caos para os Estados Unidos e para o mundo.

Contudo, a maioria dos líderes evangélicos que se envolveram no pleito diziam que ele seria o melhor, pois tinha uma agenda mais conservadora.

Apesar de afirmações como a expulsão dos imigrantes do EUA, muito lideres evangélicos americanos eram a favor de Trunp.

Eleições Americanas.

adonaiwebradiotv_adonai_web_radio_tv_donald-trump-vence_adonai

Durante a pré-campanha, quando ainda não tinha sido escolhido como o representante do partido republicano, fez uma afirmação categórica:

“Sou evangélico. Eu sou presbiteriano e tenho orgulho disso”. Ressaltou que “eu vou ganhar e serei o maior representante que os cristãos já tiveram em um longo tempo”.

Afirmações que agora possuem um peso muito maior, já que ele fora eleito.

Em contradição o testemunho do então presidente eleito, é totalmente o oposto de suas afirmações.  Apesar disso, em Junho foi anunciado pela liderança cristão americana que Donald havia realmente se convertido e que procurava viver uma vida então condizente com a de um homem cristão.




Apesar de ainda estarmos em um período de eleições americanas. É preciso ressaltar que ser cristão no EUA é totalmente diferente de ser cristão em outros países.

A igreja protestante americana a muito se afastou do que é realmente “ser cristão”, tanto que ela é muito mais comparada a igreja católica brasileira do que realmente a uma igreja cristã ou evangélica, assim por dizer.

Apesar de tantas controversas os cristãos americanos escolheram Trunp, e esperamos que ele possa cumprir a afirmação que fez de ser o “melhor presidente que os cristãos já tiveram!”

Além disso, recentemente teve um encontro com o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, onde prometeu que reconheceria Jerusalém como a capital “unificada” de Israel, caso fosse  eleito presidente.

Os Estados Unidos historicamente sempre foram os principais apoiadores do Estado judeu.

Mas o governo Obama foi um notório defensor do reconhecimento da Palestina como nação independente, o que resultaria na entrega de Jerusalém Oriental à Autoridade Palestina.

Vendo por está ótica, Obama era um presidente que estava mais perto da criação do caos do que Trunp, pois caso Obama entregasse Jerusalém Oriental a Autoridade palestina, isso poderia desencadear um guerra entre Judeus e Árabes, podendo se agravar e até iniciar a temida terceira guerra mundial.

Oremos, pois o Senhor está no controle de tudo e se Ele permitiu a presidência de Trunp, com certeza o Criador sabe o que a humanidade precisa.

banner-900x200-345

Compartilhe nas redes.

Comments are closed