A igreja está cheia de crente boiolinha…

Compartilhe nas redes.

Líder da igreja Aliança do Calvário atraiu atenção ao dizer que os homens evangélicos precisam se portar como machos. O sermão do pastor abordou a influência da cultura secular entre os homens cristãos, e sem meias palavras, afirmou que está cheio de evangélico “meio boiolinha” nas igrejas.

O pastor Paulo Junior vem alcançando notoriedade entre os evangélicos por suas posturas contundentes e declarações chamativas. E mais uma vez, o líder da igreja Aliança do Calvário atraiu atenção ao dizer que os homens evangélicos precisam se portar como machos.

O sermão do pastor abordou a influência da cultura secular entre os homens cristãos, e sem meias palavras, afirmou que está cheio de evangélico “meio boiolinha” nas igrejas, algo que, segundo ele, é resultado direto da ação do diabo.

“Eu quero dizer uma coisa para vocês, jovens: está tendo uma deficiência mundial, principalmente nacional, de homens. Essa geração não produz homens. Essa cultura, esse governo, está desmasculinizando os homens, está efeminando os homens. Veja a cultura, a moda. Como os homens têm se vestido? Como moças, como gays”, afirmou o pastor.

“Jovem, […] você precisa ter porte varonil. Essa sociedade está efeminando os homens. Está tirando a voz ativa dos homens, fazendo-os ser diminuídos. Deus fez macho e fêmea. Fez o homem para ter macheza – não estou dizendo machismo -, virilidade, robustez, liderança. Os homens estão perdendo a voz ativa na sociedade, na família”, acrescentou.

Paulo Junior destacou que é preciso orientar os jovens cristãos do sexo masculino a cumprirem esse papel, e exigir que eles compreendam que tudo fora desse contexto não é a vontade de Deus.

“Os homens estão se vestindo como mulheres, estão falando como mulheres… A explosão do homossexualismo… É um país, uma geração, que promove o homossexualismo. E Deus está dizendo para vocês: ‘Virem homens, se vistam como homens, se portem como homens, falem como homens’”, alertou.

A cultura, novamente, foi destacada pelo pastor, como o veículo que impõe as influências sociais aos jovens cristãos, e frisou que a forma como os homens têm se vestido, mesmo dentro das igrejas, é efeminada.

“O vetor que guia vocês não é a ciência, não são as artes, não é o cinema, não é a cultura. A cultura é caída. Quem faz a roupa que você está vestindo aí são gays, lésbicas, homossexuais, ocultistas, ateus. E eles, os estilistas, fazem a moda para efeminar você. Calça apertadinha na canela com o cofrinho de fora. Coisa do diabo”, disparou.

“Está cheio de crentezinho evangélico meio boiolinha dentro da igreja”, concluiu. Assista:

Compartilhe nas redes.

Comments are closed